Capítulo 32

Jorge: Vamos experimentar?

Van: O que se nem sequer sabemos o que é isto?

Jorge: Não faz mal! Anda lá!

Van: Ok! Mas faz tu primeiro!

Jorge: Ok!

Van: ....

Jorge: LARTE ASCENDARE! (Vanessa levanta vôo e depois cai no chão com um estrondo)

Van: AAAHHH!

Jorge: VAN..... (corre para para a beira dela, mas esta estava desmaiada)

Jorge: Eu não devia ter feito isto! Grande estúpido!

 

Jorge começa a dar estalinhos na cara de Vanessa para tentar que esta acordasse, mas não acordava, algum tempo depois Jorge decide fazer outro feitiço.

 

Jorge: AQUA ERUCTO! ( um jato de àgua saiu da varinha de Jorge e foi direita à cara de Van)

 

Algum tempo depois esta acorda.

Jorge: Estás bem?

Van: Ah?! Ah! Sim! Estou! Desculpa, devo ter batido com a cabeça!

Jorge: Não, desculpa eu, eu é que fiz aquele estúpido feitiço!

Van: Não faz mal, e já agora acho melhor lermos primeiro antes de o executar-mos!

Jorge: Pois.... Desculpa!

Van: Posso ler um destes livros?

Jorge: Claro! Não me importo! Podes ler os que quiseres!

Van: Obrigado! És simpático sabias?

 

Jorge cora.

 

Van: Desculpa, não te queria envergonhar!

Jorge: Não envergonhas-te.....

Van:.....

 

Com Ginny, Harry e Chico na Sala Comum.

Ginny: Vamos falar com a professora McGonagall?

Harry: Ok! Por mim tudo bem!

Chico: Posso ir convocês?

Harry, Ginny: Claro!

 

Os três sairam pelo retrato da Dama Gorda e por pouco não se cruzaram com Justin, que entrou pouco tempo depois de eles terem saído.

 

Harry: Então, onde é que tu e o teu irmão nasceram?

Chico: Nascemos em Itália! Mas um ou dois anos depois viemos para Inglaterra, não estivemos lá muito tempo!

Ginny: Ah! Mas tem fotografias de certeza não?

Chico: Claro que temos! Mas não aqui! Em casa com os nossos pais!

Harry: Os vossos pais são Muggles? Ou também são feiticeiros?

Chico: Bem.... a minha mãe é Muggles, mas o meu pai é feiticero! Por isso somos Sangues-de-Lama!

Ginny: E qual é o problema disso? Eu não vejo problema nenhum, são pessoas como as outras!

Harry: Tal como eu!

Chico, Ginny: Pois.....

 

Selena tinha encontrado finalmente Kevin debaixo de uma árvore perto dos campos.

Sel: K....Kevin!

Kev: O que foi?

Sel: Podemos falar?

Kev: Tu não ouviste o que eu disse ao bocado? (levanta-se e começa a afastar-se)

Sel: S... Sim ouvi, mas ESPERA!

Kev: O que foi?

Sel: Kev! Eu não sabia que estavas a ouvir quando eu estava a escrever a carta.... desculpa!

Kev: E qual é o problema? Tu gostas dele! Não se pode fazer nada acerca disso, pois não? Não escolhemos por quem nos apaixonamos.....

Sel: Kev!

Kev: Chama-me Kevin, por favor! E eu vou.... vou embora! Xau! (vai embora)

Sel: Mas.....

Sel: Eu não sabia que ele estava a ouvir! E eu não queria ter escrito aquilo na carta! Eu quero acabar com o Taylor, mas não sei como o hei-de de fazer! Tenho de conseguir explicar isso ao Kev! (pensando)

 

Justin estava na casa-de-banho em frente ao espelho a olhar para o corte que tinha na cara e a pensar como é que Van irá reagir quando ele lhe falar e mostrar a cicatriz.

Justin: Será que vai fugir? Vai acabar comigo? Vai desmaiar de susto? Nunca mais me vai querer ver? Odeio o Malfoy! AAAHHH! (dá um soco no vidro, enervado).

 

Com Harry, Ginny, Chico, no gabinete de McGonagall.

Harry: Professora McGonagall, quando é que vai ser a selecção de novos jogadores de Quidditch este ano?

McGonagall: Na próxima quarta-feira Potter!

Harry: Está bem! Obrigado professora!

McGonagall: De nada! E agora vão aproveitar o fim-de-semana!

Harry, Ginny, Chico: Está bem!

 

Os três saem do gabinete e vão para a Sala Comum, onde se sentam a falar sobre Quidditch. Entretanto com Jorge e Vanessa:

 

Os dois estavam sentados no chão encostados a uma parede, sem trocarem uma única palavra e a lerem uns livros de feitiços, até que Vanessa diz um sem sequer saber o que iria sair de lá.

 

Van: AVIS! (um bando de pássaros sai da varinha de Van)

 

Os pássaros ficam a pairar por cima das cabeças de Jorge e Van, que se começam a rir.

 

Jorge: Porque fizes-te isto?

Van: Queria experimentar!

Jorge: Ah! Ok!

Van: DIFFINDO! (um livro corta-se ao meio)

Jorge: E agora?

Van: REPARO!

Jorge: Tu estás-te a divertir não estás?

Van: Um bocadinho....

Jorge: ....

Van: Posso-te fazer uma pergunta?

Jorge: Podes! Desde que eu saiba responder!

Van: Deixa cá ver.... Tu já beijas-te alguma rapariga?

Jorge: O que? Oh olha, o tecto é preto!

Van: Anda lá Jorge! Eu não conto a ninguém!

Jorge: Olha os teus pássaros estão a começar a desaparecer!

Van: JORGE!

Jorge: Está bem! Não, nunnca beijei nenhuma rapariga!

Van: A sério?

Jorge: Sim.....

Van: Mas porque?

Jorge: Sei lá!

Van: Ah! Ok!

Jorge: Eu nem vale a pena perguntar porque já sei que jábeijas-te um rapaz porque namoras.....

Van: Eu não tenho bem a certeza se namoro ou não, o Justin disse que me odiava! E eu não percebo porque! Mas gostava de perceber!

Jorge: Ele odeia-te? Então é porque é muito burro!

Van: Obrigado por seres tão simpático!

 

 

Jorge volta a corar.

 

 

Van: Tu coras assim tantas vezes?

Jorge: Ás vezes!

Van: Lol!

Jorge: Acho melhor irmos embora!

Van: Por mim é me igual!

 

Jorge e Vanessa dirigem-se para a porta, abrem-na, vêm se alguém estava por perto e quando confirman que o caminho está livre saem e vão para a Sala Comum, os dois iam-se a rir e a falar do e iam fazer acerca daquela sala e decidiram que não iam contar a ninguém, apenas eles iam ficar a saber daquele lugar. Qunado chegam à Sala Comum, onde Van vê Justin sentado numa pultrona a ler e decide sentar-se o mais longe possível dele.

 

Jorge: Estás aqui perto da porta porque? Alí os lugares são os melhores!

Van: Eu prefiro ficar aqui!

Jorge: Porque?

Van: Há pessoas que me odeiam.....

Jorge: É aquele?

Van: Não vamos falar disso.....

Jorge: Ok! Por mim.....

Van: Acho que não deviamos ter vindo para aqui!

Jorge: Faz-te impressão ele estar aqui?

Van: Não é ele!

Jorge: Então?

Van: É.....Sou eu! Eu prefiro estar longe dele! Pelo menos para já!

Jorge: Ok! Não vamos falar mais disto!

Van: Parece-me bem!

Jorge: E como é que era a tua vida antes de vires para Hogwarts?

Van: Muito fixe! Apesar de os meus pais terem morrido pouco tempo antes de eu ter vindo para aqui!

Jorge: Desculpa! Não queria ter sido inconveniente!

Van: Não foste! Até foste querido em querer saber como era a minha vida..... e a tua como era?

Jorge: Não há muito mais para contar! Eu apenas estudava e via o meu irmão a ficar com as raparigas de quem eu gostava, mais nada!

Van: Tu sabes que o teu irmão não é tão inteligente como tu não sabes?

Jorge: E o quê é que interessa a inteligencia se ninguém gosta de nós?

Van: Eu gosto de estar contigo! És simpático, giro, querido, engraçado..... e muitas outras coisas.....

Jorge: Eu não acho nada disso de mim, mas se tu o dizes.....

Van: Tu és tão inseguro, fogo!

Jorge: ...... (Van abraça Jorge)

 

Justin não tinha reparado que Vanessa estava na mesma sala do que ele, mas naquele preciso instante levanta a cabeça e vê Van abraçada a Jorge, Justin sente um grande aperto no coração e vai para o dormitório, Vanessa tinha-se esquecido completamente que Justin estava na sala, mas quando o ouve a subir as escadas rapidamente, repara que este a tinha visto a abraçar Jorge.

 

Van: Acho que não te devia ter abraçado!

Jorge: Hum.... hum.... porque?

Van: Eu não queria que o Justin ficasse com ciúmes, eu não quero perder o Justin..... ele é a única pessoa que......

Jorge: Que ficou contigo desde que os teus pais.....

Van: Sim, ele é muito importante para mim, eu não o quero perder.....

Jorge: Hum... hum...... Sabes que podes contar comigo, não sabes?

Van: Bem.... eu conheço-te à pouco tempo, mas tu pareces-me ser de confiança.....

Jorge: Va.....Van.....eu.... quero.....-te......

Van: Tu queres-me?

Jorge: Nada, esquece, já sei que não tenho hipoteses nenhumas, como sempre!

Van: Tu.... tu estás-me a tentar dizer que......?

Jorge: S...sim.....

Van: Jorge.....

Jorge: Não tenho hipoteses.... sim, eu sei, eu sei! (levanta-se e vai para o dormitório)

Van: Jorge..... Mas que vida a minha..... ESTOU-ME A PASSAR! AAAHHH!

 

De repente Harry, Chico e Ginny entram na Sala Comum.

 

Harry: Estás-te a passar porque?

Van: Estou a dar em louca!

Chico: Porque?

Van: O teu irmão, o Justin, o teu irmão, o Justin, O TEU IRMÃO, O JUSTIN! AAAHHH!

Ginny: Ah!

Van: Um diz que me odeia, outro que gosta de mim..... mas que vida a minha.....

 

Ron e Hermione entram de repente na sala.

 

Ron: E já falas-te com ele?

Van: Com o Justin?

Ron: Sim...

Van: Não, se ele me disse aquilo, acho melhor esperar um bocado e com um bocado quero dizer dias.... semanas.....messes.... ele é que disse que me odiava, não eu, ele que venha falar comigo....

Ron: Olha outra teimosa.... já não chegava o Harry para teimoso?

Van: .....

Ginny: Anda comigo....

Van: Onde?

Ginny: Anda!

 

Ginny agarra o braço de Vanessa leva-a pra o dormitório onde estava Justin, e faz sinal a Chico para ir bucsar o irmão ao dormitório do segundo ano, algum tempo depois estavam Justin, Van e Jorge todos no mesmo dormitório, excepto Ginny que tinha saído.

 

Van: DEIXEM-ME SAIR! HARRY! RON!

Harry, Ron: NÃO!

Jorge: CHICO DEIXA-ME SAIR!

Chico: NEM PENSES PIOLHO!

Van: GINNY! HERMIONE! ANDEM LÁ!

Hermione: NADA FEITO!

Ginny: NÉPIA!

Van: MAS QUE GRANDES AMIGOS QUE VOCÊS ME SAÍRAM!

Todos: EU SEI!

Harry: FALEM OS TRÊS!

Van: Tu podias ajudar a tentar sair daqui não?

Justin: Ajuda! Tirem-nos daqui! Estás a ver? Não funciona!

Van: Eu não te entendo! Posso saber o que é que eu te fiz? Porque disseste que me odiavas?

Justin: .....

Jorge: Isso não se diz a ninguém ó blá!

Justin: E o quê é que tu sabes disso ó trinca espinhas?

Jorge: Trinca espinhas? Olha falou!

Justin: Estás a tantar insultar-me?

Jorge: Eu eu saiba foste tu que começas-te!

Van: Isto não vai correr bem..... (pensado)

Justin: O quê é que tu queres? Levas já um soco! (levantando a mão com o punho fechado)

Jorge: Queria ver isso!

Justin: Ah é?

 

Justin aproxima-se de Jorge e mada-lhe um soco na barriga e outro no nariz.

 

Van: JORGE! (corre para a beira de Jorge) JUSTIN PÁRA!

Justin: Páro porque? Tens pena do teu novo namorado?

Van: JUSTIN! TU TORNASTE-TE UM MONSTRO! Eu nunca pensei fosses assim.... NUNCA!

Justin: AGORA FICAS-TE A SABER QUE SOU! (dá outro soco a Jorge, mas desta vez dá boca, Jorge comça a sangrar da boca e do nariz)

Van: JUSTIN PÁRA! JÁ! DEIXA DE SER ETÚPIDO! PÁRA!

 

Justin manda uma joelhada na barriga de Jorge e depois deita-se na cama dele.

 

Van: JORGE!

 

Vanessa coloca a cabeça de Jorge em cima das suas pernas, pois este estava deitado no chão com as mãos em volta da barriga, enquanto que Vanessa limpava o sangue da cara de Jorge com o seu próprio manto.

 

Van: Estás bem?

Jorge: Doi-me um bocado a barriga.....

Van: Eu vou-te levar para a enfermaria!

Jorge: Não, não é preciso!

Van: É sim!

Jorge: Não é nada!

Justin: Queres ver como é?

 

Justin levanta-se e começa-se a dirigir a Jorge novamente, mas desta vez Vanessa pousa a cabeça de Jorge e vai para a frente de Justin.

 

Van: TU NÃO TOCAS NEM EM MAIS UM FIO DE CABELO DO JORGE OUVISTE BEM?

Justin: És tu quem me vai impedir?

Van: S..... (Jorge interrompe-a)

Jorge: Não! S..... Sou eu!

 

Jorge estava encostado a uma parede com uma das mãos na parede e outra continuava em volta da barriga.

 

Justin: Tu já viste que não te consegues defender, para que vais sofrer mais?

Van: CÁLA-TE JUSTIN! TU ÉS A PESSOA MAIS DESPRESIVEL QUE EU JÁ VI! E COM QUEM JÁ ESTIVE! EU NÃO PERCEBO QUANDO É QUE TE TORNAS-TE ASSIM....... MAS SINSERAMENTE NEM QUERO SABER.......

Justin: EU TORNEI.ME ASSIM DESDE QUE TENHO ESTA PORCARIA NA CARA! OLHA! (Justin afasta o cabelo e mostra a cicatriz a Van)

Van:  E ESSA GRANDE PORCARIA NÃO É MOTIVO PARA TERES FICADO ASSIM! TU NUNCA FOSTE DADO À VIOLÊNCIA! O QUE É FEITO DO VERDADEIRO JUSTIN? É POR ESSE JUSTIN QUE EU ESTOU APAIXONADA, NÃO POR ESTA ESTÚPIDA E AGRESSIVA FARSA.

 

Justin levanta a mão, mas baixa-a logo de seguida.

 

Van: VAIS-ME BATER? BATE! BATE SE ÉS HOMEM! ANDA BATE! SINSERAMENTE JÁ NEM SEI SE ESTOU MESMO APAIXONADA POR TI, TU ESTÁS UM AUTÊNTICO MONSTRO! AGORA QUEM TE ODEIA SOU EU! EU ODEIO-TE! O-D-E-I-O-T-E!

 

Justin vira costas e começa a dar socos na parede, Vanessa vira também costas, agarra Jorge, colocando um braço dele à volta do seu pescoço e outra em volta da sua cintura, ela fez o mesmo.

 

Van: ABRAM JÁ A PORTA! AGORA! (dá um pontapé na porta)

 

Segundos depois a porta abre-se.

 

Ginny: Ups! Fiz asneiras!

Van: A sério? Não tinha reparado! Ele tem mesmo de ir à enfermaria!

Jorge: Não tenho nada!

Van: TENS! E VÊ LÁ SE TE CALAS!

Jorge. Fogo! É exigente!

Van: Vamos anda lá!

Jorge: Ok!

 

Vanessa sai da Sala Comum juntamente com Jorge, ainda agarrado ao seu pescoço e à sua cinturam, todos os outros continuavam na Sala Comum.

 

Van: Desculpa! A culpa de estares assim é toda minha! Unica e exclusivamente minha!

Jorge: Não digas isso!

Van. Porque?

Jorge: Até me sinto bem!

Van: Sentes-te bem? Como é que é possível sentires-te bem com uma joelhada na barriga, e não deve ter sido nada devagar!

Jorge: Eu estou bem porque estou cont..... hum....pensando melhor....doi-me a barriga!

Van: Obrigado! Nem mesmo com dores tu deixas de ser simpático!

Jorge: Tu sabes perfeitamente porque!

Van: Sim, sei! Porque tu.....

Jorge: Exactamente!

Van: Já viste que estar commigo é perigososo!

Jorge: Sim, já vi, mas também já vi que é muito mais compensador estar contigo do que sem ti!

Van: UOU! Não sei o que dizer!

Jorge: E se estivesses calada e....?

 

Jorge começa a aproximar.se lentamente de Vanessa cada vez mais, até que derepente dá um avanço maior e beija Vanessa, estes ficam a beijar-se durante 2 minutos, depois separam-se lentamente.

 

Van: Jorge.....

Jorge: Ah?

 

Vanessa sorri.

 

 

 

Espero que estejam a gostar! E sei que o capítulo não está grende coisa, mas comentem! E espero que gostem!

publicado por Demi Jonas às 19:40